top of page
Taxonomia

O Filo Porifera possui mais de 9.000 espécies com registros em quase todos os ecossistemas marinhos. No entanto, a maioria desses registros diz respeito à plataforma costeira e continental, enquanto as espécies de mar profundo permanecem subestimadas em número e diversidade.

Minha prioridade é investigar a biodiversidade de esponjas de mar profundo. Com especial atenção ao Oceano Atlântico, descrevendo novas espécies, novos registros e analisando a diversidade de espécies.

Spicules.jpg
Sistemática

A sistemática engloba tanto a taxonomia (descrever espécies) quanto a recuperação das relações dentre espécies, ou seja, a investigação de sua história evolutiva. Correlacionar informações genéticas com características morfológicas e suas áreas de ocorrência é relevante para um melhor entendimento de sua delimitação como entidade, seus habitats e sua complexidade.

Assim, estudar os traços evolutivos das espécies é uma maneira de completar nossa compreensão da biodiversidade na Terra.

mapEffect.jpg
logo (color)_edited_edited.jpg
Biogeografia

A biogeografia é uma ciência multidisciplinar que visa compreender o padrão de distribuição da biodiversidade na Terra e sua história evolutiva. A diversidade biológica é entendida como o resultado da história da vida na Terra expressa no tempo e no espaço. A biogeografia estuda essa diversidade em uma escala espaço-temporal da Terra.

 

Nos oceanos, os organismos são divididos em pelágicos e bentônicos, a mesma abordagem sendo usada na biogeografia marinha. Esponjas, e a maior parte da biodiversidade marinha, são encontradas no ambiente bentônico, e a geomorfologia e as condições ambientais de tais ambientes influenciam neles e em seus padrões de distribuição.

 

Existe uma forte correlação entre o estudo da biodiversidade e a nossa capacidade de compreender o seu padrão de distribuição no oceano.  Um exemplo,  é a biogeografia de esponjas em uma escala de bacias oceânicas. Assim, meu objetivo principal é compreender os padrões de distribuição das esponjas de mar profundo, bem como inferir padrões gerais dessa fauna bentônica.

Biodiversidade & Conservação

Os ambientes do mar profundo estão sendo explorados, embora a avaliação da biodiversidade nessas áreas seja muito incipiente. É urgente conhecer as espécies que compõem as comunidades marinhas de profundidade e suas distribuições espaciais. Esta informação é necessaria para entender como os organismos funcionam como parte de suas comunidades e melhor gerenciar a diversidade, além de fornecer ferramentas para formuladores de leis e tomadores de decisões.

Estou ativamente comprometido em promover a conservação da biodiversidade em todo o meu trabalho e atividades de divulgação. Além disso, contribuo como pesquisadora especialista para a lista vermelha da SSC IUCN (The International Union for Conservation of Nature).

Research: Work
bottom of page